Armadilhas da Gestão

Alguns dos pontos que mais aparecem nas pesquisas de clima e também identificadas empiricamente quando há avaliação ou citação dos gestores são os que iremos listar ao longo das próximas postagens, que te ajudará a identificar como você está seu nível como gestor, ou de seu gestor, e principalmente, quais resultados alcançariam se não caíssem nas armadilhas.

É comum gestores se depararem com dificuldades que, com o tempo, vão sendo sanadas, e com a maturidade em entender algumas coisas como: ser humilde e aprender a pedir ajuda, ser facilitador, ouvir e ponderar, não dono da verdade entre outros.

Sabendo de alguns gaps na formação profissional regular, empresas investem em formações e treinamentos internos para mitigar estes pontos, coaching, liderança, comunicação, entre outros que abordam os principais pontos esperados de um gestor.

 

Armadilha 1

Falta de Preparo – Não é possível ser um gestor se não entender o que é ser um. Um ótimo técnico muitas vezes é promovido e a empresa perde um técnico e a chance de ter bom gestor. Importante saber que as habilidades, postura e até ações são e precisam ser diferentes na gestão, por isso há o tempo de preparo.

Armadilha 2

Falta de Consciência sobre o que seria necessário para ser um gestor efetivo. Existe o incompetente inconsciente, o incompetente consciente, o competente consciente e o competente inconsciente, para gestão empresarial o incompetente inconsciente é mais perigoso que o incompetente consciente, pois ao saber de suas limitações, fatalmente o incompetente consciente não assumirá nem colocará a empresa em risco, apesar de não saber itens fundamentais pra gestão, poderá deixar de levar resultados e oportunidades para empresa e equipe, mas não irá colocar em risco pessoas, processos e resultados, como o incompetente inconsciente que acredita estar preparado sem estar.

Armadilha 3

Achar que pode e deve fazer e decidir sozinho – Se achar dono da verdade e da razão pode trazer problemas com equipe, pares e superiores, clientes e fornecedores. Empresa trabalha em time, ou deveria, resultados são compartilhados, maus líderes acabam incentivando uma individualidade que alguns até gostam, porém não se sustentam nas posições pois acabam prejudicando resultados para o grupo no longo prazo.

Armadilha 4

Não delegar – Alguns gerentes não delegam, porque acham que ninguém além deles pode realizar os principais trabalhos adequadamente. Isso pode causar problemas enormes, como gargalos de trabalho e ineficiência, a medida que eles se estressam e se esgotam.

A delegação exige esforço, desde o início, pode ser difícil confiar na sua equipe para fazer o trabalho corretamente, porém a menos que você delegue tarefas, nunca terá tempo para se concentrar na “visão mais ampla” pela qual a maioria dos líderes e gerentes é responsável. Além disso, falhará em desenvolver equipe para que possa aliviar a pressão.

Armadilha 5

Não fazer gestão de pessoas – Um gestor que não investe tempo com os colaboradores, não escuta, não media conflitos e foca apenas no resultado final sem olhar os recursos, acabará por comprometer a performance e o resultado.

Armadilha 6

Não investir em aprendizagem constante – Não se aprende a ser gerente apenas por um livro, no YouTube ou em uma sala de aula, porém ajudará a saber como e quais ações desenvolver e praticar no ambiente de trabalho para ser um bom gestor, e buscar aprimorar sempre. Não se qualificar e se atualizar constantemente tornará um gestor obsoleto em pouquíssimo tempo, o que ainda é arriscado para ele, pois custa caro para empresa. Ao gerenciar deverá construir aprendizados sobre sucessos, erros, testar, refletir e tentar novamente com retrospectiva e insight das experiências vividas ou trocadas e principalmente, por empática ações que comprovem a teoria.

Armadilha 7

Falta de entendimento de processos e pular etapas – Sabe o gerente que pensa que projeto é pastel? Quer tudo “pra já “ e perfeito!?Além de desgastar equipe, este gestor perde credibilidade com sua equipe e pares por demonstrar que não entende como a empresa funciona e ainda colocar em risco integridade dos processos e muitas vezes resultados da empresa por pedir e incentivar o jeitinho e o “by pass”.

Armadilha 8

Pensar no curto prazo – Há empresas e gestores que caem nessa armadilha e dizem que seus objetivos são gerar resultados a curto prazo não importante de que forma, independente do setor em que atuam ou da maneira de conduzir seus negócios. Por mais que você consiga tocar uma estratégia assim por alguns anos, as chances de se perder chegam rapidamente à 100%. E, empresas assim, quando vistas como oportunidades,acabam liquidadas por fundos de investimento que as compram apenas para reduzirem suas perdas.

Armadilha 9

Não ter metas e estratégias claras e departamentais alinhadas as estratégias da empresa. Não saber onde quer chegar, e não ter objetivos claros. Impactam produtividade já que eles não podem ser produtivos se eles não sabem o que eles estão trabalhando, ou o que seu trabalho significa. Eles também não podem priorizar sua carga de trabalho de forma eficaz, o que significa que os projetos e as tarefas são concluídas na ordem errada.

Quais empresas têm melhores resultados? as que tem os melhores ou piores gestores? Quais países têm economia mais desenvolvida, as que as empresas têm melhores ou piores gestores? A responsabilidade de boa gestão não pode ser vista apenas como boa para empresa, como listamos em alguns pontos a boa gestão impacta empresas, vidas, sociedades e até uma nação.

Mais uma dica é estar atento às inúmeras armadilhas a que estão sujeitos os gestores de primeira viagem – quanto mais consciente delas, mais você terá condições de contorna-las.

 

Nenhum Comentário

Gostou? Deixe um comentário.